Por Janice K. Kiecolt-Glaser et al.
Fonte: NBCI em Abril 2008
Tradução especial para Doce Limão: Professional Translations

Apesar da popularidade da aromaterapia, os dados de eficácia são escassos e os mecanismos potenciais são controversos. Este ensaio clínico randomizado examinou as consequências psicológicas, autonômicas, endócrinas e imunológicas de um suposto odor relaxante (lavanda), um odor estimulante (limão) e um controle sem odor (água), antes e depois de um estressor (pressor frio = estímulo que provoca estresse).

Descrição do teste clínico: 56 homens e mulheres saudáveis foram expostos a cada um dos odores durante três visitas separadas. Para avaliar os efeitos das expectativas, os participantes que foram randomizados para a condição “cega” não receberam informações sobre os odores que sentiriam.

Indivíduos “preparados” foram informados sobre os odores que sentiriam durante a sessão e quais mudanças deveriam esperar. 

Conclusões

1. Medidas de humor discretas e auto relatadas forneceram evidências robustas de que o óleo essencial de limão aumenta o humor positivo de forma confiável em comparação com os estímulos da água e do óleo essencial de lavanda, independentemente das expectativas ou do uso anterior de aromaterapia.

2. Além disso, os níveis de noradrenalina (2) após o pressor frio permaneceram elevados quando os indivíduos sentiram o aroma de limão, em comparação com água ou lavanda.

A noradrenalina é uma substância química orgânica que funciona no cérebro e no organismo como hormônio e neurotransmissor. É uma das substâncias que mais influencia o humor, ansiedade, sono e alimentação junto com a Serotonina, a Dopamina e a Adrenalina. (Wikipédia)

3. Os odores não alteraram de forma confiável a produção de IL-6 e IL-10, cortisol salivar, frequência cardíaca ou pressão arterial, reparo da barreira cutânea após a remoção da fita adesiva ou classificações de dor após o pressor frio. 

Interleucina IL-6, Interleucina IL-10 e Cortisol são Proteínas que regulam a duração e intensidade de resposta imunológica específica como a inflamação. (Wikipédia)

Aromaterapia na ribalta

Amplamente utilizada, a aromaterapia é empregada para o alívio da dor, relaxamento e redução da ansiedade e aumento da energia; óleos essenciais têm sido usados ​​para ajudar as mulheres a lidar com a dor do parto, para aliviar os efeitos colaterais da quimioterapia, para melhorar a reabilitação de pacientes cardíacos, para promover um sono reparador e para reduzir o desconforto pós-cirúrgico (  ). No entanto, os dados de eficácia são escassos e os mecanismos de ação potenciais são controversos.

LAVANDA E ALFAZEMA: Relaxam e ALECRIM Excita

A "fechadura e chave" ou teoria do efeito sistêmico postula que os óleos essenciais agem como uma droga ou enzima, de forma que odores específicos devem ter efeitos muito específicos (  ), uma visão popular entre os profissionais de aromaterapia que prescrevem certos odores para problemas de saúde distintos (  ). Por exemplo, a inalação de curto prazo de óleo essencial de lavanda (normalmente no espaço de algumas horas) é descrita como terapêutica para insônia, gripe, dores de cabeça, enxaquecas, ansiedade, nervosismo e melancolia (  ). Outros argumentaram que a alfazema melhora a função imunológica, bem como trata infecções pulmonares e sinusais, laringite e asma ( ). Esses e outros autores enfatizaram as propriedades relaxantes da lavanda (  ;  ).

Seguindo uma longa história no folclore, a alfazema tem sido usada como um auxílio para dormir, e um pequeno estudo sugeriu que o odor ambiente da alfazema pode aumentar significativamente a quantidade de tempo dormindo após a retirada da medicação para insônia (  ). Em outro estudo do sono, o óleo de lavanda apresentou nos primeiros 2 minutos de cada período de 10 minutos por 40 minutos um sono profundo ou de ondas lentas aumentado em comparação com um estímulo controle (água destilada) (  ). Variação negativa contingente (CNV), uma mudança no EEG que ocorre quando os indivíduos estão esperando um evento (por exemplo, uma luz que sinalizará um tom), é diminuída por sedativos e intensificada por estimulantes.

lavanda diminuiu CNV, mas não afetou o tempo de reação ou a frequência cardíaca como os sedativos fazem ( ). Além disso, uma comparação de óleos de alecrim e lavanda usando EEG e cálculos matemáticos mostrou que os padrões de alfazema aumentaram consistentes com sonolência, e os sujeitos relataram maior relaxamento, enquanto o alecrim produziu padrões de EEG interpretados como alerta aumentado, consistentes com resultados de testes matemáticos mais rápidos e precisos (  ).

LIMÃO NA RIBALTA

Em contraste com a caracterização sedativa da lavanda, o óleo essencial de limão é descrito como ativador, imunomodulador e intensificador do humor (  ;  ;  ;  ).

Também foi apontado como um remédio inalatório para infecções do trato respiratório (  ). 

O óleo essencial de limão foi associado ao aumento da frequência cardíaca e ao desempenho de tarefas físicas e mentais aprimoradas em estudos humanos (  ). 

Além disso, em um estudo os participantes expostos ao óleo essencial de limão relataram menos sintomas físicos do que os indivíduos expostos ao cheiro desagradável de sulfeto de dimetila (  ).

Embora alguns óleos essenciais como lavanda e limão tenham sido classificados como sedativos ou estimulantes e essas categorias estejam amplamente relacionadas às suas supostas ações no SNC, não parece haver um acordo geral sobre os mecanismos de ação...


Assine o Doce Limão

Você gosta do nosso conteúdo? Seja um embaixador do Doce Limão e contribua para que ele continue sendo produzido! Além disso, você tem acesso a todo conteúdo de assinante: 11 cursos online (incluindo o Cosmética Natural), palestras, vídeos, receitas, e-books, suporte e muito, muito mais.
1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Loja Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossa loja. Clique e adquira já.


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br