O Mito da Caverna

O Mito da Caverna

Conceição Trucom *

Para que a vida seja bem vivida, ela precisa ser percebida, ou seja, precisamos ter consciência corporal e estar verdadeiramente presentes no nosso corpo. Afinal estamos vivendo uma experiência de evolução consciencial e espiritual aqui na terra, terceira dimensão, onde para aqui estarmos precisamos encarnar e ter um corpo-templo. Temos de filtrar a informação externa para priorizar e resgatar a informação interna, que vem do nosso corpo, do nosso coração e da nossa mente.

Em plena era da informação, quando as exigências de atualização são cada vez maiores, é mais sábio e prudente preparar nosso cérebro e mente para assimilar e compreender a enorme quantidade de informação disponível no mundo.

Viver é a coisa mais rara do mundo.
A maioria das pessoas apenas existe - Oscar Wilde. 

Para viver aqui nesta terceira dimensão, é preciso estar no mundo real dos fatos, no aqui e agora, e perceber o momento presente. É preciso que estejamos atentos ao que dizem nosso corpo, nossa mente e nosso coração diante de cada situação a nossa volta.

Se o que eles nos dizem causa uma sensação integrada de superação, alegria e paz, podemos ser felizes: simples...mente felizes! Mas se a mente passar para o coração e para o corpo somente ilusões visuais e sensórias, não poderemos ser felizes, porque estaremos nos distanciando do real, dos fatos, das oportunidades de mais consciência e luz.

É da natureza humana se deixar conduzir pelo inconsciente coletivo e pelas cargas culturais e genéticas. Desse modo, damos enorme espaço para emoções e sentimentos que exaurem as energias e impedem as realizações individuais, finalmente coletivas, mas em outra dimensão.

O mais sábio que podemos fazer para reverter esse estado 'robótico' (ou normótico) da humanidade, narrado e constatado por tantos filósofos (e por nós mesmos), é mantermos em estado de alerta as nossas múltiplas percepções e inteligências latentes, para, assim, sairmos da caverna e permanecermos felizes fora dela.

O Mito da Caverna

Este mito, narrado por Platão - a partir de seus aprendizados como discípulo de Sócrates - no livro VII da República (aprox. 399 a.C.) coloca em evidência o problema filosófico que se apresenta quando pensamos em aparência (ilusão) e realidade. Trata-se de uma alegoria sobre a predileção humana pelo que está envolto em névoa, pelo caminho que evita a mudança e o novo a todo custo, e se satisfaz com a ilusão das zonas de conforto.

O propósito de Platão-Sócrates foi registrar o fato de que a maioria das pessoas (faz 2500 anos) vive com um véu sobre os olhos, o que lhes dá apenas uma noção distorcida de si mesmas e do mundo. 

Imagine um grupo de indivíduos acorrentados em uma caverna escura, iluminada apenas por uma grande fogueira atrás deles. Esses homens da caverna podem enxergar apenas sombras de si mesmos e outras imagens tremeluzindo nas paredes diante dos seus olhos. Essa é a realidade deles.

A maioria deles é desprovida de imaginação; outros são indiferentes e simplesmente aceitam essa realidade sem especulação. As mentes questionadoras observam os padrões mais claros e tentam entender seu mundo. Ainda assim, a verdade os ilude: meras sombras.

Um dos prisioneiros consegue se libertar das correntes e escapa da caverna. Emergindo para a luz do dia, esse fugitivo é cegado pela luz e pode ver somente uma representação imperfeita da realidade. Com o tempo, esse indivíduo acostuma seus sentidos com o novo ambiente e vê as coisas mais claramente: a paisagem, o céu e a iluminação do sol. Mais que isso, a sua liberdade natural.

Essa alma recém-iluminada um dia volta à caverna e tenta espalhar a notícia do novo mundo que existe além dos confins da caverna. Qual será a resposta dos habitantes da caverna? Eles corajosamente irão até onde esse indivíduo foi e realizarão a árdua, porém compensadora viagem para fora da escuridão e em direção à luz?

De acordo com Platão, não. Eles estariam mais propensos a matar o que se permitiu enxergar a luz, porque ele é uma ameaça ao estado das coisas já estabelecido. 

No livro O poder do Cérebro e da Mente, de minha autoria (editora Pensamento-Cultrix), proponho, em primeiro plano, a compreensão dos estados robóticos, das repetitivas ilusões, expectativas e frustrações que correspondem a nossa permanência passiva dentro da caverna.

Em seguida, procuro mostrar que a saída da caverna se dá por meio do corpo, da mente e do coração. E que a mente, na fisicalidade o cérebro, precisa ser nutrida, exercitada, tonificada, fortalecida e iluminada para sustentar a felicidade e a paz advindas dessa libertação.

Assim, manter o cérebro e a mente sempre despertos e vitalizados é um compromisso pessoal, pois só assim poderemos exercitar nosso livre-arbítrio e tomar decisões em sintonia com ideias criativas, sem jamais se deixar levar por imagens da mente iludida.

Por fim, este livro propõe a prática de exercícios cerebrais para desenvolver e adestrar a capacidade que temos de usar nosso intelecto (uma conquista humana em eterna provação), a serviço das muitas inteligências submersas no nosso riquíssimo, porém indomado, inconsciente e no aparentemente inacessível superconsciente. Partes do cérebro e da mente que pouco estimulamos e às quais quase não damos crédito.

Bem, segundo uma das mais recentes descobertas da neurociência, nenhum exercício para o seu cérebro é tão bom quanto a leitura. 

Então, boa prática!

Leia também: Como ligar, ativar e turbinar o cérebro I - Hidratar

Lembre de alimentar seu cérebro

O Riso e as vias do pensamento

Quero minha visão de volta


Assine o Doce Limão

Você gosta do nosso conteúdo? Seja um embaixador do Doce Limão e contribua para que ele continue sendo produzido! Além disso, você tem acesso a todo conteúdo de assinante: 11 cursos online (incluindo o Cosmética Natural), palestras, vídeos, receitas, e-books, suporte e muito, muito mais.
1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Loja Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossa loja. Clique e adquira já.


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine