O potássio dietético regula a calcificação das artérias

Mais um texto científico que nos alerta sobre a importância do consumo de alimentos ricos em potássio. Lembrando que o sal integral costuma ter o sódio bem acompanhado de potássio. 

University of Alabama - Birmingham (USA) * em 5.10.2017

Tradução especial para Doce Limão: Fernando Trucco ** 

O baixo teor de potássio na dieta provoca a calcificação das artérias e a rigidez aórtica. 

Além do fato de que o aumento de potássio na dieta aliviar o efeito de calcificação das artérias, estudos realizados com camundongos, sugerem que o potássio na dieta pode proteger contra doenças cardíacas e morte por doença cardíaca em humanos. 

A rigidez arterial em seres humanos é preditiva de doença cardíaca e morte por doença cardíaca, e representa um importante problema de saúde pública. 

Bananas e abacates são alimentos ricos em potássio e podem ajudar a proteger contra a calcificação vascular patogênica, também conhecida como endurecimento das artérias. 

Pesquisadores da Universidade de Alabama em Birmingham (UAB) mostraram, pela primeira vez, que um baixo teor de potássio na dieta promove rigidez aórtica elevada em estudo realizados com camundongos, em comparação com camundongos alimentados com o potássio normal da dieta. 

Os pesquisadores também descobriram que o aumento dos níveis de potássio na dieta diminui a calcificação vascular e a rigidez aórtica. Além disso, eles desvendaram o mecanismo molecular subjacente aos efeitos do potássio dietético baixo ou alto.

O conhecimento de como as células musculares lisas vasculares das artérias, regulam a calcificação vascular enfatiza a necessidade de considerar a ingestão dietética de potássio na prevenção de complicações vasculares da aterosclerose. Além disto, este conhecimento também fornece novos alvos para possíveis terapias para prevenir ou tratar calcificação vascular aterosclerótica e rigidez arterial. 

Uma equipe da UAB liderada por Yabing Chen, Ph.D., professora de patologia da UAB e pesquisadora do Centro Médico de Birmingham, explorou este mecanismo de doença vascular de três maneiras: 

  • Utilizou camundongos vivos alimentados com dietas variáveis em potássio, 
  • Estudou seções transversais de artérias de camundongos em meio de cultura usando várias concentrações de potássio, 
  • Estudou o comportamento de células musculares lisas vasculares de camundongos, cultivadas em meio de cultura. 

O trabalho com ratos vivos e com os eventos moleculares de células em cultura, permitiu os pesquisadores da UAB determinar uma ligação causal entre a redução de potássio dietético e a calcificação vascular na aterosclerose, bem como descobriram os mecanismos patogênicos subjacentes. 

O trabalho com animais foi realizado com o modelo de camundongo propenso a aterosclerose, isto é, ratos deficientes em apolipoproteína e, um modelo padrão que é propenso a doenças cardiovasculares quando alimentado com uma dieta rica em gordura. 

Usando níveis baixos, normais ou altos de potássio dietético, isto é: 0,3% 0,7% e 2,1% em peso/peso, respectivamente, a equipe da UAB descobriu que os ratos alimentados com uma dieta com baixo teor de potássio apresentaram aumento significativo na calcificação vascular. 

Em contraste, os ratos alimentados com uma dieta com alto teor de potássio inibiram marcadamente a calcificação vascular. 

Além disso, os ratos com baixo teor de potássio apresentaram rigidez aumentada nas suas aortas, e os ratos com alto teor de potássio apresentaram rigidez diminuída, conforme indicado pelo indicador de rigidez arterial chamado velocidade da onda de pulso, que é medido por ecocardiografia em animais vivos. 

Os diferentes níveis de potássio na dieta foram refletidos pelos diferentes níveis sanguíneos de potássio nos três grupos de camundongos. 

Quando os pesquisadores analisaram as seções transversais das artérias em culturas que foram expostas a três diferentes concentrações de potássio, com base em níveis fisiológicos normais de potássio no sangue, eles encontraram um efeito direto do potássio na calcificação arterial nos anéis arteriais. 

Os anéis arteriais com baixo teor de potássio aumentaram marcadamente a calcificação, enquanto o alto teor de potássio inibiu a calcificação aórtica. 

"Os resultados têm um importante potencial de aplicação", disse Paul Sanders, professor de Nefrologia no Departamento de Medicina da UAB e co-autor, "devido a que eles demostraram o benefício da suplementação adequada de potássio na prevenção da calcificação vascular em camundongos propensos a aterosclerose, e também o efeito contrário produzido pela baixa ingestão de potássio ".


Alimentos ricos em potássio (no centro leite de sementes)

Detalhes mecânicos

Na cultura celular, baixos níveis de potássio no meio de cultura aumentaram notavelmente a calcificação das células dos músculos lisos vasculares. Pesquisas anteriores de vários laboratórios, incluindo o grupo de Chen, mostraram que a calcificação das células musculares lisas vasculares se assemelha à diferenciação das células ósseas, o que leva à transformação de células musculares lisas em células semelhantes a ossos. 

Assim, os pesquisadores da UAB testaram o efeito do crescimento de células musculares lisas vasculares em cultura de células de baixo teor de potássio. Eles descobriram que as condições de baixo teor de potássio promoveu a expressão de vários marcadores de genes que são características das células ósseas, mas diminuíram a expressão de marcadores celulares de músculos lisos vasculares, sugerindo a transformação das células musculares lisas vasculares em células semelhantes a ossos, sob baixas condições de potássio. 

Mecanicamente, eles descobriram que o potássio baixo aumenta o cálcio intracelular nas células do músculo liso vascular, através de um canal de transporte de potássio, chamado canal de potássio retificador interno. Isso foi acompanhado pela ativação de vários mediadores conhecidos, incluindo a proteína quinase C e a proteína de ligação ao elemento de resposta à CAMP ativada com cálcio, ou CREB (proteína que age como fator de transposição). 

Por sua vez, a ativação do CREB aumentou a autofagia (ou sistema de degradação intracelular) nas células de baixo teor de potássio. Usando inibidores de autofagia, os pesquisadores mostraram que o bloqueio de autofagia bloqueava a calcificação. Assim, a autofagia desempenha um papel importante na mediação da calcificação das células do músculo liso vascular induzidas pela condição de baixo teor de potássio. 

Os papéis dos sinais de ativação e da autofagia da CREB, foram então testados nos modelos de seção transversal da artéria de camundongos vivos, com níveis baixos, normais ou altos de potássio no meio ou na dieta. Os resultados em ambos os sistemas apoiaram o papel vital do potássio para regular a calcificação vascular através da sinalização de cálcio, CREB e autofagia. 

Leia também: O aumento da proporção Potássio : Sódio na dieta, ajuda a reduzir doença cardíaca e renal

Fonte (*): University of Alabama at Birmingham. "A need for bananas? Dietary potassium regulates calcification of arteries: Low dietary potassium leads to calcified arteries and aortic stiffness, while increased dietary potassium alleviates that in a mouse model, suggesting dietary potassium may protect against heart disease and death from heart disease in humans." ScienceDaily, 5 October 2017. 

(**) Fernando Trucco, Professional Translations. Reprodução permitida, desde que citada a fonte e o tradutor.


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine